segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Tanto amor





Sábado pela manhã, enquanto tomava meu café e lia meus e-mails recebi esta imagem de uma amiga que recebeu de um amigo.
Ambos são patologistas e ganham a vida vendo, analisando e diagnosticando imagens de doença e morte.
Nesta manhã, de presente, ele encontrou essa imagem. Mandou para ela que encaminhou para outros amigos entre os quais me encontro.
Brinquei com ela perguntando se eram histiócitos fazendo uma declaração de amor ou um câncer dizendo que só o amor te salva.
Ela riu e prontamente respondeu que, com efeito,  trata-se de um carcinoma ductal mamário - o material do centro é necrose - esse é o tal do comedocarcinoma ruim pra kct.
E lá estava a imagem tão bonitinha, de um câncer de mama assumindo a forma do coração em cartão postal do Dia dos Namorados.
A morte assume estranhas formas.
A vida também.
Normalmente escolhemos qual queremos ver.
Não pensamos nisso.
Não gostamos de pensar.
Deveríamos.
Os cientistas dizem que os cânceres são causados,  na sua maioria,  por grandes traumas sofridos.
Na minha prática médica normalmente encontro também essa relação.
A dor extrema sofrida e não metabolizada, causa uma morte dentro de nós.
Essa morte cedo ou tarde, se manifesta em alguma parte do organismo.
A dizer-nos: "decifra-me ou te devoro".
Muitos amores na nossa vida fazem o mesmo.
São os desencadeantes do trauma que origina o tumor.
Que vem duramente nos dizer que devemos aprender a amar a vida.
Tantos andamos morrendo por aí.
Tantos outros matando. Matando-se.
E um patologista ao ver o resultado encontra uma declaração de amor à vida.

Foto: comedocarcinoma - carcinoma ductal de mama. Clóvis Klock

11 comentários:

Clóvis Klock disse...

Muito bonito o texto. Abraços
Clóvis Klock

Claudinha disse...

Marie querida!!
Que bom que retornou com teus lindos textos e poesias!!!
Beijos querida e boa semana!!!

Bípede Falante disse...

Impressionante. Não sei nem o que dizer...

Aline Cabral Vaz disse...

Excelente...tudo bem contigo?
bj

Bípede Falante disse...

Continuo impressionada... queria mostrar esse post para um monte de gente que, lamentavelmente, não lê blogs.

Terráqueo disse...

Fiquei impressionado. Esse post diz tudo.

Parabéns,

Terráqueo

San disse...

muito forte, Marie.e muito verdade.
que bom voltar a ouvir-te.
:)

Bípede Falante disse...

Marie, vi que você e o Terráqueo se conheceram e fiquei muito feliz. He's my brother :)

Carla disse...

Ai que triste!
De marré de si!
Mas lindo.
bjs

Bípede Falante disse...

Querida Marie, você é uma pessoa admirável, um exemplo de humanidade e amizade. Um feliz Natal e um 2010 de muitas alegrias para ti. Super beijo. Bípede

Juliana Vermelho Martins disse...

Marie,

Eu sou uma das que conhece pessoalmente a criaturinha da foto. Não posso dizer que ele é meu amigo do peito, por motivos óbvios. Fui uma péssima amiga e arranquei o danado com peito e tudo. Mas duvido que lá dentro ele tivesse formato de coração.

Os cientistas estão certos: câncer vem de traumas. Traumas no corpo, traumas na mente, traumas na alma. É um grito de socorro. E é muito duro escutar a mensagem que ele traz e REAGIR. Leva tempo demais pra fazer tudo entrar nos eixos depois. Mas as recompensas existem e são maravilhosas quando a gente se permite olhar pra elas.

Essa foto é maravilhosa!
O seu texto também, como sempre.